quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Advogado de Minas salva um casamento, perde cliente, mas ganha uma amiga

O advogado Rafael Gonçalves perdeu uma cliente, mas ganhou a felicidade de unir um casal em crise. Desde ontem (24), o jurista de São Sebastião do Paraíso (MG) virou uma espécie de 'conselheiro amoroso' após contar a história em seu perfil no Facebook. 

Em entrevista ao portal da RedeTV!, o advogado, que exerce a profissão há dois anos, explicou que foi procurado por uma mulher que queria dar entrada no divórcio. Ele afirma ter estranhado o fato de ter sido procurado por ela, pois é comum que mulheres recorram a advogadas nesse tipo de situação.

Enquanto conversavam, ele notou que o divórcio talvez não fosse a melhor solução para aquele casamento. "Vi que ainda havia um carinho", explica. "Ela contou que ele tinha deixado de ser a pessoa que era antes do casamento, que não a surpreendia mais e que havia mudado, mas que ainda gostava dele". 

Diante disso, ele fez uma proposta. No papel em que anotou os documentos necessários para o processo legal de separação, Rafael escreveu também quatro perguntas que a mulher deveria se fazer antes de prosseguir. "Expliquei as perguntas, e disse para ela pedir para o marido responder também", relembra ele. 

Com perguntas como "eu fiz tudo para salvar o meu relacionamento", ele queria propor uma reflexão ao casal e evitar que tomassem uma decisão precipitada em tempos de crise conjugal. Caso ela respondesse ao questionário e ainda considerasse que o divórcio era, sim, a solução, ela deveria voltar ao escritório para iniciar o processo. 

Dias depois, o advogado ficou surpreso ao receber uma visita no escritório. "Ela voltou para agradecer com o marido e devolver o papel", diz ele. O casal havia percebido que enfrentavam uma crise momentânea, que poderia ser resolvida pelos dois. 

Diante da repercussão da história, que teve mais de 12 mil compartilhamentos na rede social, Rafael garante que somente fez o que aprendeu na faculdade: intermediar um conflito e ajudar a resolvê-lo antes de seguir para o campo jurídico - e sem cobrar um centavo por isso. "Perdi um cliente, mas ganhei um casal de amigos", diz ele. "Ficou assustado de ver as pessoas se impressionaram tanto, porque as pessoas deveriam ser boas o tempo todo". 

Conselheiro de casais

O advogado, que estuda para tornar-se juiz, conta que tem o costume de compartilhar casos interessantes em sua conta na rede social, mas dessa vez a repercussão foi maior. 

Depois que a história começou a ser espalhada, Rafael passou a receber centenas de mensagens - nos comentários, por e-mail e WhatsApp - a maioria sobre relacionamentos em crise. 

O advogado diz que essa não é a primeira vez que consegue ajudar um casal dessa forma, e que, quando percebe que ainda há solução, aconselha tentar de tudo antes de dar entrada no divórcio. "Você tem que tentar até a última opção", afirma ele. 

Para quem está prestes a casar, Rafael dá um conselho que pode salvar o casamento em um momento difícil: "Pegar uma folha e escrever ali todos os motivos que fizeram os dois chegarem ao casamento. Anotar as brigas, momentos bons e quando superaram dificuldades", indica ele. "Num momento de crise, basta pegar a folha e relembrar isso". 

O jurista ainda afirma que as pessoas não devem deixar ninguém 'meter a colher' no relacionamento, que cabe apenas aos envolvidos. "Eles não devem se deixar influenciar por amigos e colegas, principalmente por aqueles que são divorciados e costumam 'puxar os outros'", esclarece ele. "Só podem influenciar o relacionamento aqueles que farão parte dele para sempre: o casal e os filhos", conclui ele. 

Fonte: http://www.redetv.uol.com.br/jornalismo/cidades/advogado-de-mg-salva-casamento-com-bilhete-e-vira-sensacao-na-web?cmpid=fb-uolnot

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Igreja paga dívida financeira com orações

Igreja paga dívida financeira com oraçõesCredor trocou R$ 15 mil por intercessão em favor da empresa Um caso curioso ocorreu na Rússia. Uma igreja ortodoxa da cidade de Nizhny Novgorod possuía uma dívida de 300 mil rublos (cerca de R$ 15 mil) com uma empresa de construção. 

A companhia instalou um novo sistema de calefação em um dos prédios da diocese. Na hora de fazer o pagamento, alegou que não possuía todo o dinheiro para arcar com a conta de 916 mil rublos (cerca de R$ 45 mil). 

A questão foi parar na justiça. Mas durante as tentativas de se resolver o empasse, surgiu uma solução inusitada. Os donos da construtora, que são fiéis da igreja, aceitaram “trocar” o restante da dívida por orações. 

O departamento jurídico da diocese explica que a ideia partiu dos próprios credores. “Ficamos surpresos… Foram eles que fizeram a sugestão”. Andrei Lepustin, diretor de vendas da construtora, explicou que a empresa não tem como comprovar que o acordo será implementado. 

“Respeitamos a diocese e somos todos fiéis da Igreja Ortodoxa russa. Dependerá da consciência deles cumprir (o acordo), mas confiamos neles e já sentimos os frutos das orações. Os indicadores econômicos da companhia vêm mostrando um desempenho positivo”, comemora. Com informações de Premier.

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br/igreja-paga-divida-com-oracoes/

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Aos 32 anos, ex-Sporting abandona futebol e vira pastor: ''Aceitei Jesus''

Cristiano (Foto: Divulgação)
Cristiano passou 10 anos rodando pelo futebol europeu, além de somar passagens pelo Nacional, São Raimundo e Cricíuma. Além de pastor, ele também é comerciante. 

Há menos de um mês, a história do goleiro Vitor, que colocou sua religião como prioridade e deixou a carreira de jogador em segundo plano, ganhou grande repercussão pelo país. O arqueiro do Londrina-PR não é caso à parte no cenário nacional. Prova disso é o meia amazonense Cristiano, que trilhou boa parte da carreira em Portugal, defendendo o Sporting, e no Amazonas, onde defendeu Nacional, São Raimundo e Manaus. O ex-jogador abandonou o futebol em 2014, aos 31 anos. O motivo? Aceitou Jesus, conta. 

Atualmente morando em Manaus, com sua esposa e duas filhas, Cristiano exerce ''seu chamado'' diariamente, é pastor em uma igreja evangélica do bairro Petrópolis, Zona Sul da Capital Amazonense. No resto do tempo, ajuda o pai com um comércio de frutos do mar. 
- Me aposentei porque tinha acabado de aceitar Jesus. Comecei a me reconciliar com Cristo ainda na Europa. Quando cheguei ao Amazonas, fiquei ainda mais perto do senhor e me afastei dos pecados carnais. Me arrependo de ter um dia me distanciado do Senhor pelas coisas do mundo, por soberba... Mas voltei para o caminho do Senhor e hoje estou feliz comigo. Hoje eu vivo para igreja - disse. 
O ex-jogador do Sporting, de Lisboa, até recebeu proposta para voltar aos gramados de futebol. Ele diz, no entanto, que o retorno ao Amazonas, de alguma forma, desestimulou sua carreira futebolística. Para Cristiano, a desvalorização do futebol no Estado é muito grande. 
cristiano (Foto: GloboEsporte.com)
- Não estou triste porque me aposentei. Me aposentei por vontade de Deus. Eu tinha proposta para voltar para Europa, ir para outro lugar, mas optei ficar por aqui. Acredito que a vontade de me aposentar deveu-se muito a qualidade do futebol amazonense. Tinha coisa que não me agradava, muito amadorismo. Isso me afastou mais do campo. Não gostava de algumas situações, principalmente por ser jogador da terra - comentou, sem se estender no assunto. 
Questionado se ainda pode voltar a ter alguma ligação com o mundo da bola, ele não descartou ser técnico no futuro. Mas, no momento, além de pastor, ele ajuda seu pai gerenciando comércios de frutos do mar. E é com esse dinheiro que mantém a família. 
- Meu pai está com 56 anos, não aguenta mais aquele mesmo ritmo de trabalho. Então eu ajudo ele com o comércio, gerencio as lojas. Atualmente sustento a minha família com o dinheiro que adquiro no mês no trabalho com ele - finalizou. 
cristiano (Foto: Divulgação)Quem é? 

Cristiano foi revelado pelo Nacional-AM em meados de 2002. Depois de ser destaque na base, e defender o clube até 2005, se profissionalizou e rumou para o São Raimundo-AM, quando disputou a Série B do Campeonato Brasileiro. Após bom rendimento no Tufão, o atleta recebeu sua primeira proposta para fora do país e foi para o futebol português, lá defendeu o Paços de Ferreira. Beira-Mar, Vitória de Setúbal e Sporting. Também pela Grécia, no Paok. Voltou ao Brasil, para o Criciúma, em 2012, e voltou ao Amazonas em 2014.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/am/futebol/noticia/2016/02/aos-32-anos-ex-sporting-abandona-futebol-e-vira-pastor-aceitei-jesus.html