sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Nostradamus profetizou para 2016 uma grande guerra e a morte dos ricos

O lendário astrólogo, médico, farmacêutico e alquimista francês Nostradamus

Tenha sido um profeta, vidente, adivinho ou charlatão, há quem diga que ao fim de quase 500 anos as profecias do médico e astrólogo francês de origem judia Michel de Nostredame são válidas – e que muitas delas até já se cumpriram. 

Mais conhecido como Nostradamus, o boticário nascido em 1505 em Provence deixou ao mundo em 1555 uma série de profecias envoltas em metáforas, cifradas de forma difusa e geralmente pouco específicas. 

Certo é que ao longo dos anos, muitas das profecias do vidente foram sendo interpretadas como válidas e apresentadas como tendo antecedido em séculos os eventos que alegadamente descreviam – seja o ataque ao World Trade Center em 2001 ou a ascensão de Napoleão e Hitler. 

Mais certo ainda é que sempre que um fim de ano se aproxima, logo meio mundo corre a tentar entrever nas palavras de Nostradamus as profecias para o novo ano que se aproxima. 

Tal é o caso do diário mexicano Excelsior, que recolheu das palavras do profeta as previsões para o ano de 2016. E venham elas a revelar-se verdadeiras, muita razão temos todos para nos alarmar.

Segundo o jornal, Nostradamus previu para 2016 uma guerra mundial em grande escala, com uso de armas nucleares, que duraria 27 anos. 

Como se não bastasse, no auge desse conflito terá lugar um evento astronómico de grandes proporções – mais concretamente, a aproximação à Terra de um gigantesco planeta – que dará origem a grandes catástrofes naturais. 

Segundo o profeta, o Vesúvio acordará finalmente do seu sono profundo e entrará em erupção – uma das mais desastrosas da história, seguida de uma série de terramotos, que causarão milhares de mortos. 

Também os Estados Unidos serão atingidos pelo maior terramoto da sua história, tão potente que afectará toda a região. 

O boticário francês profetizou ainda para 2016 que “os ricos vão morrer muitas vezes” – ou, como acreditam os seguidores do profeta, que a economia mundial terá um colapso global. 

O adivinho previu também o aquecimento global e o buraco do ozono, num sinal de que não acreditava na eficácia do acordo alcançado na Cimeira do Clima de Paris. “Os Reis roubam os bosques, o céu abrir-se-á e os campos serão queimados pelo calor“, disse Nostradamus. 

Mas nem tudo será mau. A medicina registará enormes avanços em 2016, que permitirão à Humanidade aumentar a esperança de vida – se descontarmos a tal guerra nuclear dos 27 anos, claro.

Globalmente, o futuro do planeta em 2016 apresenta-se sombrio. Mas nem todas As Profecias de Nostradamus (ou as suas interpretações) vieram de facto a concretizar-se. 

Por exemplo, o profeta garantiu que em 2015 os impostos iriam acabar. 

E, como muito bem sabemos, tal não aconteceu. AJB, ZAP

Fonte: http://zap.aeiou.pt/nostradamus-profetizou-para-2016-uma-grande-guerra-e-morte-dos-ricos-95335

Nenhum comentário:

Postar um comentário