quinta-feira, 30 de julho de 2015

Canadense cria creme capaz de remover tatuagens sem dor

A invenção substituí as células antigas por novas, eliminando todas as marcas de tinta na pele.
O creme criado por Falkenham remove a tatuagem sem dor e tem a aparência de um hidratante (Foto: Thinkstockphotos)

O estudante canadense Alec Falkenham diz ter criado um creme capaz de remover tatuagens sem a dor dos tratamentos a laser. Batizada com o nome científico de Bisphosphonate Liposomal Tattoo Removal (BLTR), a invenção também promete ter custo baixo – aproximadamente US$4,50 para a remoção de 10 cm² de tatuagem. Os tratamentos atuais disponíveis nos EUA variam numa média de preço entre US$75 a US$300. 

Falkenham cursa patologia na Universidade de Dalhousie, no Canadá. Ele conta que teve a ideia logo após fazer sua primeira tatuagem. Seu grande medo era de se arrepender dessa escolha no futuro e então tentou criar uma forma de eliminar esse problema sem que houvesse algum tipo de sofrimento.

O BLTR age diretamente em células chamadas de Macrófagos, que são as responsáveis por absorverem o pigmento das tintas. O creme estimula o corpo a produzir novos Macrófagos no lugar dos que estavam na região da tatuagem, deixando a pele novamente “limpa” e sem sofrer danos no processo. 

Ainda em fase de testes, não há previsão de quando o BLTR estará disponível para ser comercializado. 

Fonte:http://revistapegn.globo.com/Banco-de-ideias/Estetica-e-bem-estar/noticia/2015/02/canadense-cria-creme-capaz-de-remover-tatuagens-sem-dor.html#

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Globo rejeita novela sobre a volta de Jesus Cristo à Terra

Globo rejeita novela sobre a volta de Jesus Cristo à TerraDepois de muita especulação, a rede Globo cancelou a novela sobre a volta de Jesus Cristo à Terra. Escrita por Benedito Ruy Barbosa, recebeu o título provisório de “E Se Ele Voltar?”.
Pouco mais de um mês depois do anúncio, a Globo comunica que rejeitou a sinopse. A trama principal da novela mostraria Jesus Cristo vivendo nos dias atuais. Retrataria o renascimento de Cristo através de clonagem e, como história paralela, mostraria nazistas atuando no Brasil e responsáveis por experimentos com seres humanos.
A proposta de Benedito Ruy Barbosa, considerado um dos principais autores da teledramaturgia nacional, foi rejeitada oficialmente pelo Departamento de Dramaturgia Diária. A justificativa é que a novela não poderia ser entendida como bíblica e aparentemente a Globo não quer entrar nesse filão explorado pela Record.
Todas as minisséries bíblicas da emissora de Edir Macedo tiveram boa aceitação do público e a novelaOs Dez Mandamentos tem registrado altos índices de audiência.
Segundo um executivo da Globo, o roteiro mostraria Jesus como um ser comum, com todos os defeitos de um ser contemporâneo. Obviamente o potencial “explosivo” da mistura, poderia desagradar cristãos de diferentes igrejas, tanto católicos quanto evangélicos.
De acordo com o Notícias da TV, o comunicado deixou Benedito Ruy Barbosa muito irritado. O autor responsável por sucessos como O Rei do Gado (1996), Terra Nostra (1999) e Meu Pedacinho de Chão (2014) reclamou publicamente. Acredita que não se trata de uma ideia “excêntrica”, como foi tachada.
Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/rede-globo-rejeita-novela-jesus-cristo/

Mórmons se unem para reformar Igreja Católica no Piauí

Mórmons se unem para reformar Igreja Católica no PI
O trabalho realizado contou com cerca de 150 voluntários das duas religiões
Membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias de Teresina, Piauí, se juntaram com os vizinhos católicos para reformar a igreja Nossa Senhora de Guadalupe. A mobilização mostra a interação e o respeito entre os fiéis de religiões diferentes.

Cerca de 150 pessoas de diversas idades ajudaram na reforma da igreja católica, limpando, pintando, lixando e realizando inúmeros trabalhos para melhorar o espaço das missas. Juntos os católicos e os mórmons realizaram serviços de jardinagem, pintura de bancos e paredes, limpeza e serviços elétricos.
A ação faz parte do projeto “Mãos Que Ajudam” que tem como objetivo reunir cidadãos de culturas, etnias e religiões diferentes para promover atitudes por um mundo melhor.
“Essa ação tem o mesmo objetivo em comum: defender a liberdade religiosa, que sempre esteve ameaçada. Em alguns países isso acontece mais, embora aqui no Brasil seja menos, a gente tem sentido que o próprio Estado tem promovido questionamentos e leis que ameaçam essa liberdade de religiões”, disse Roberto Andrade ao Porta O Dia.
Segundo ele, que é presidente da Estaca da Igreja Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias de Teresina, todo o material necessário para realizar a reforma na igreja foi levantado pelas igrejas e os membros se juntaram para realizar os serviços.
O padre Francisco Barros, responsável pela igreja Nossa Senhora de Guadalupe, destacou que o trabalhou mostra o respeito entre duas igrejas diferentes, mas que professam o cristianismo.
“É um exemplo pra gente e pra eles, uma forma ecumênica. Existe um grande trabalho cristão em que igrejas que se ajudam, que se solidarizam, e isso é um exemplo a ser fortificado. Hoje, sobretudo, as pessoas tem sua liberdade religiosa de está onde se sintam bem, embora cada igreja deva educar seus fiéis”.
Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/mormons-reformar-igreja-catolica/

Ricardo Oliveira batiza jogadores do Santos

Ricardo Oliveira batiza jogadores do SantosA cerimônia aconteceu na casa do atacante em Santana do Parnaíba.

O jogador Ricardo Oliveira, que é pastor, realizou o batismo de dois de seus colegas do Santos, Thiago Maia e Geuvânio, durante uma cerimônia realizada na última sexta-feira (24) em Santana do Parnaíba (SP). 

O batismo aconteceu na casa de Ricardo e os parentes dos atletas participaram da reunião que marcou a importante decisão na vida de cada um deles. 

“Esse dia vai ficar marcado. O dia em que Deus mudou minha história”, escreveu Geuvânio em uma postagem do Instagram. 

O atacante do Santos é visto como um “paizão” pelos jogadores, Ricardo chegou ao time de Dorival Júnior no início da temporada e conquistou os colegas. Ele tem ajudou o Santos a conquistar o Campeonato Paulista com gols decisivos, como aconteceu na final contra o Palmeiras. Fora isso, Ricardo é o artilheiro do Brasileirão por ter marcado oito gols. 

Além da carreira, Ricardo Oliveira também atua como pastor, cargo que exerce há oito anos. Os cultos realizados por ele acontecem em São Paulo e Geuvânio é um dos que costumam frequentar essas reuniões. Com informações GE

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/ricardo-oliveira-batiza-jogadores-santos/

“Evidências confirmam existência de Adão e Eva”, diz geneticista

Especialista defende que os cristãos devem estudar as informações científicas, para defender a confiabilidade da Bíblia. 

“Evidências confirmam existência de Adão e Eva”, diz geneticista

Uma conceituada geneticista molecular decidiu fazer um documentário para mostrar a historicidade de Adão e Eva. Para ela, as descobertas modernas no campo da genética confirmam os ensinamentos da Bíblia que todos os seres humanos descendem de um casal original. 

A doutora Georgia Purdom possui Ph.D. em genética molecular pela Universidade Ohio State. Já publicou artigos em uma série de revistas científicas, incluindo Journal of Neuroscience e Journal of Bone and Mineral Research. Além de trabalhar como professor de biologia, tem se dedicado a apoiar o ministério de apologética cristã Answers in Genesis (AiG). 

Já fez diferentes palestras sobre o assunto nos EUA e seu mais recente trabalho, disponível agora em DVD chama-se “A Genética de Adão & Eva”. Seguindo a perspectiva da genética, ela examina o relato de Gênesis sobre as origens da humanidade. 

“Um dos maiores debates no cristianismo diz respeito às duas primeiras pessoas, Adão e Eva, se eram reais ou o produto de mitos”, escreveu Purdom em um artigo recente. 

“Aqueles que afirmam que evoluímos ao longo de milhões de anos acreditam que Adão e Eva, conforme a Bíblia ensina sobre eles, não têm lugar na história da humanidade. Eles argumentam que a ciência da genética prova que não podemos ser descendentes de apenas duas pessoas. Muitos cristãos aceitaram esta posição e propõe que a sua existência histórica é irrelevante para o cristianismo e o evangelho”. 

Porém, a doutora Purdom defende que aceitar a existência histórica de Adão e Eva é imprescindível para uma compreensão adequada do evangelho. “Entender que Adão e Eva eram pessoas reais ajuda as pessoas a perceberem a necessidade de um salvador, por que foram eles que trouxeram o pecado”, explica. 

“Jesus é a solução para o problema do mal, que começou em Gênesis 3. Paulo fez essa conexão muito clara em Romanos 5 e 1 Coríntios 15”, defende. 

Para a doutora, os cristãos devem estudar as informações científicas, para que possam defender a confiabilidade da Bíblia, começando por Gênesis. No documentário, ela estuda algumas descobertas recentes da genética, que colaboram para um entendimento maior do relato da criação na Bíblia. 

Ela aponta para a pesquisa de DNA mitocondrial feito pelo geneticista Nathaniel Jeanson. “Ele mostra claramente que o ancestral humano comum de todos nós (Eva bíblica) viveu dentro do período bíblico de apenas milhares de anos atrás.” 

Aos que pedem “provas” para contradizer as reivindicações dos evolucionistas, Purdom esclarece que “A genética mostra claramente que humanos e chimpanzés não compartilham um ancestral comum. Há muitas, muitas diferenças em seu DNA que minam completamente a possibilidade de ancestralidade compartilhada”. Com informações de Christian News

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/evidencias-existencia-adao-e-eva/

A origem do buquê de flores


O relato mais antigo sobre ele vem da antiga Grécia, do mito de Himeneu, deus do casamento que, segundo a lenda, recomendava que o buquê deveria estar presente em todos eles. Caso contrário, a união acabaria em desastre. 

Na Idade Média, a noiva fazia o percurso, a pé, para a igreja e no caminho ia recebendo flores, ervas e temperos que lhe trariam ventura e boa sorte. Ao final do trajeto, ela já tinha formado um buquê com esses presentes, e cada um possuía significado específico. 

As ervas para proteção e espantar os maus espíritos, as flores representando os sentimentos da noiva - a hera como símbolo da fidelidade, o lírio da pureza, as rosas vermelhas do amor verdadeiro, as de laranja a fertilidade. Ao final da cerimônia, a moça que conseguisse pegar o buquê lançado às cegas por ela seria a próxima a casar. 

Na Europa, origem do costume, a flor mais utilizada - até hoje - é muguet du bonheur, o lírio da felicidade, a primeira flor que surge depois do degelo, branca e muito perfumada. 

O aroma que os buquês exalam é renovador e purificador. Não esqueçamos que o olfato é um dos sentidos mais apurados da espécie humana. 

Montar um buquê de flores na hora do casamento é, portanto, delicada mensagem que se deixa para o casal, desejo em forma de flor, da felicidade que virá.

Fonte: http://revistalingua.com.br/textos/107/artigo326652-1.asp

terça-feira, 28 de julho de 2015

Força de Defesa de Israel convoca milhares de reservistas e se prepara para guerra

Israel se prepara para guerraA Força de Defesa de Israel, responsável pelas forças armadas do país, convocou de emergência centenas de milhares de reservistas. Será um dos maiores exercícios militares da história do Estado judeu.
O principal objetivo é conferir a capacidade terrestre, aérea e naval do país, bem como testar as unidades de resgate e cyberdefesa em sua capacidade para encarar situações emergenciais.
O exercício durará três dias e simulará diferentes tipos de ataques, vindos do Líbano, da Síria e da Faixa de Gaza. Incluindo situações como edifícios desabando, ataques com um grande número de mortes de civis e evacuação de espaços públicos.
Os milhares de reservistas foram avisados pelo telefone, para confirmar que estão disponíveis. Uma fração deles será chamada para comparecer nas bases militares nas próximas semanas.
A Força Aérea irá operar com suas bases aéreas em modo de emergência, a Marinha testará sua infraestrutura. “Pela primeira vez, as defesas cibernéticas serão parte de um exercício de Estado-Maior”, disse uma fonte ouvia pelo jornal The Jerusalem Post.
O tenente-coronel, Hai Rekah explica que “O objetivo é testar a capacidade dos batalhões de atuar nessas situações da maneira tão rápida e eficaz quanto possível”, disse ele.
A população será avisada que haverá um aumento no tráfego militar ao redor de escolas em várias cidades, com especial atenção para Tel Aviv. Esse é um dos maiores exercícios do tipo nos últimos tempos. Já é o segundo exercício em larga escala deste ano, em março foram mobilizados cerca de 13.000 reservistas, dos quais 3.000 participaram fisicamente das manobras.
Nem durante a guerra com Gaza no ano passado foram mobilizados tantos soldados.  Para analistas, isso pode indicar que Israel está se preparando para uma guerra iminente.
Recentemente, Israel recebeu ameaças em mais de uma frente, incluindo o Hezbollah, o Hamas e o Estado Islâmico. Um conflito com o Irã não está descartado.
Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/israel-se-prepara-para-guerra/

Cientista prova a existência de deus e ganha um dos mais cobiçados prêmios

Através de leis da física e da filosofia, pesquisador polonês Michael Heller mostra que Deus existe e ganha um dos mais cobiçados prêmios. Ele montou a sua metodologia a partir do chamado “Deus dos cientistas”: o big bang, a grande explosão de um átomo primordial que teria originado tudo aquilo que compõe o universo.

Como um seminarista adolescente que se sente culpado quando sua mente se divide, por exemplo, entre o chamamento para o prazer da carne e a vocação para o prazer do espírito, o polonês Michael Keller se amargurava quando tentava responder à questão da origem do universo através de um ou de outro ramo de seu conhecimento – ou seja, sentia culpa.
Ocorre, porém, que Keller não é um menino, mas sim um dos mais conceituados cientistas no campo da cosmologia e, igualmente, um dos mais renomados teólogos de seu país. Entre o pragmatismo científico e a devoção pela religião, ele decidiu fixar esses seus dois olhares sobre a questão da origem de todas as coisas: pôs a ciência a serviço de Deus e Deus a serviço da ciência. Desse no que desse, ele fez isso.
O resultado intelectual é que ele se tornou o pioneiro na formulação de uma nova teoria que começa a ganhar corpo em toda a Europa: a “Teologia da Ciência”. O resultado material é que na semana passada Keller recebeu um dos maiores prêmios em dinheiro já dados em Nova York pela Fundação Templeton, instituição que reúne pesquisadores de todo o mundo: US$ 1,6 milhão.
O que é a “Teologia da Ciência”?

Em poucas palavras, ela se define assim: a ciência encontrou Deus. E a isso Keller chegou, fazendo- se aqui uma comparação com a medicina, valendo-se do que se chama diagnóstico por exclusão: quando uma doença não preenche os requisitos para as mais diversas enfermidades já conhecidas, não é por isso que ela deixa de ser uma doença. De volta agora à questão da formação do universo, há perguntas que a ciência não responde, mas o universo está aqui e nós, nele. Nesse “buraco negro” entra Deus.

Com repercussão no mundo inteiro, o seu estudo e sua coragem em dizer que Deus rege a ciência naquilo que a ciência ainda tateia abrem novos campos de pesquisa. “Por que as leis na natureza são dessa forma? Keller incentivou esse tipo de discussão”, disse a ISTOÉ Eduardo Rodrigues da Cruz, físico e professor de teologia da PUC de São Paulo.

Keller montou a sua metodologia a partir do chamado “Deus dos cientistas”: o big bang, a grande explosão de um átomo primordial que teria originado tudo aquilo que compõe o universo. “Em todo processo físico há uma seqüência de estados. Um estado precedente é uma causa para outro estado que é seu efeito. E há sempre uma lei física que descreva esse processo”, diz ele. E, em seguida, fustiga de novo o pensamento: “Mas o que existia antes desse átomo primordial?”
Essas questões, sem respostas pela física, encontram um ponto final na religião – ou seja, encontram Deus. Valendo-se também das ferramentas da física quântica (que estuda, entre outros pontos, a formação de cadeias de átomos) e inspirando-se em questões levantadas no século XVII pelo filósofo Gottfried Wilhelm Leibniz, o cosmólogo Keller mergulha na metáfora desse pensador: imagine, por exemplo, um livro de geometria perpetuamente reproduzido.
Embora a ciência possa explicar que uma cópia do livro se originou de outra, ela não chega à existência completa, à razão de existir daquele livro ou à razão de ele ter sido escrito. Keller “apazigua” o filósofo: “A ciência nos dá o conhecimento do mundo e a religião nos dá o significado”. Com o prêmio que recebeu, ele anunciou a criação de um instituto de pesquisas. E já escolheu o nome: Centro Copérnico, em homenagem ao filósofo polonês que, sem abrir mão da religião, provou que o Sol é o centro do sistema solar.
Fotos de nebulosas obtidas do telescópio espacial Hubble

Michael Keller usou algumas ferramentas fundamentais para ganhar o tão cobiçado prêmio científico da Fundação Templeton. Tendo como base principal a Teoria da Relatividade, de Albert Einstein, ele mergulhou nos mistérios das condições cósmicas, como a ausência de gravidade que interfere nas leis da física. Como explicar a massa negra que envolve o universo e faz nossos astronautas flutuarem? Como explicar a formação de algo que está além da compreensão do homem? Jogando com essas questões, que abrem lacunas na ciência, Keller afirma a possibilidade de encontrarmos Deus nos conceitos da física quântica, onde se estuda a relação dos átomos. Dependendo do pólo de atração, um determinado átomo pode atrair outro e, assim, Deus e ciência também se atraem. “E, se a ciência tem a capacidade de atrair algo, esse algo inexoravelmente existe”, diz Keller.

“Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia a obra de suas mãos”
Salmo 19:1

Fonte: https://ibrpe.wordpress.com/2008/03/28/cientista-prova-a-existencia-de-deus-e-ganha-um-dos-mais-cobicados-premios-de-acordo-com-a-revista-%C2%B4isto-e%C2%B4-veja-a-reportagem/

Israel se prepara para guerra

Israel se prepara para guerraA Força de Defesa de Israel, responsável pelas forças armadas do país, convocou de emergência centenas de milhares de reservistas. Será um dos maiores exercícios militares da história do Estado judeu. 

O principal objetivo é conferir a capacidade terrestre, aérea e naval do país, bem como testar as unidades de resgate e cyberdefesa em sua capacidade para encarar situações emergenciais. 

O exercício durará três dias e simulará diferentes tipos de ataques, vindos do Líbano, da Síria e da Faixa de Gaza. Incluindo situações como edifícios desabando, ataques com um grande número de mortes de civis e evacuação de espaços públicos. 

Os milhares de reservistas foram avisados pelo telefone, para confirmar que estão disponíveis. Uma fração deles será chamada para comparecer nas bases militares nas próximas semanas. 

A Força Aérea irá operar com suas bases aéreas em modo de emergência, a Marinha testará sua infraestrutura. “Pela primeira vez, as defesas cibernéticas serão parte de um exercício de Estado-Maior”, disse uma fonte ouvia pelo jornal The Jerusalem Post. 

O tenente-coronel, Hai Rekah explica que “O objetivo é testar a capacidade dos batalhões de atuar nessas situações da maneira tão rápida e eficaz quanto possível”, disse ele. 

A população será avisada que haverá um aumento no tráfego militar ao redor de escolas em várias cidades, com especial atenção para Tel Aviv. Esse é um dos maiores exercícios do tipo nos últimos tempos. Já é o segundo exercício em larga escala deste ano, em março foram mobilizados cerca de 13.000 reservistas, dos quais 3.000 participaram fisicamente das manobras. 

Nem durante a guerra com Gaza no ano passado foram mobilizados tantos soldados. Para analistas, isso pode indicar que Israel está se preparando para uma guerra iminente. 

Recentemente, Israel recebeu ameaças em mais de uma frente, incluindo o Hezbollah, o Hamas e o Estado Islâmico. Um conflito com o Irã não está descartado.

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/israel-se-prepara-para-guerra/