quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

O caminho mais curto

A geometria ensina que a distância mais curta entre dois pontos é a linha reta, porque ela corresponde a um fio perfeitamente tenso entre as suas extremidades. A geometria de Deus é diferente, Deus costuma usar outras linhas que para Ele são mais curtas, embora mais longas para o homem: a linha curva, a linha quebrada, a linha mista.

Linhas são em nossa vida os caminhos que percorremos. Queremos-los curtos e fáceis, isto é, queremos andar depressa e em relação às dificuldades quanto menos eles as tiverem tanto melhor. 

A humanidade vive traçando linhas retas para abreviar estradas. Para que havemos de contornar montanhas se é possível atravessá-las através de túneis? Para que havemos de ir por mar se é mais rápido ir por terra, e por que por terra se é mais rápido ir pelo céu, onde todas as rotas podem ser retas?

Mas não é só no espaço que o homem gosta de desenhar linhas; também no tempo.

Na geometria do tempo a reta é ainda a distância mais curta entre dois pontos. Porque tempo vale ouro e é preciso economizá-lo. E porque é preciso economizá-lo, vivemos num ritmo acelerado. Correr, correr muito, correr sempre é o compasso do nosso século.

Compasso alucinante. 
Fazemos do coração um relógio, porque medimos com ele, ansiosamente, o tique taque dos segundos. A vida transformou-se numa dança louca, frenética.
Tudo para aproveitar o tempo.  

Plauto, poeta satírico latino que viveu antes de Cristo, disse com muita propriedade que o tempo é como se pretendêssemos carregar água numa peneira. Em razão do que é preciso aproveitá-lo bem. Paulo chega a dizer que é necessário pagar um preço pelo tempo, quando descreve: " remindo o tempo", Ef. 5:18.

Remir é indenizar ou libertar-se alguém de um ônus pagando a importância correspondente.

Resgatar. 
É pois natural que os homens pensem, numa linha reta quando tratam de caminhar no tempo, uma vez contra o tempo. Mas existem caminhos que são melhores por serem mais longos. Sabe o leitor quantos anos gastou o povo de Israel para chegar ao Jordão depois que saiu do Egito sob o comando de Moisés?

Foram 40 anos!  
Esse é o caminho mais curto nos desígnios de Deus para formar um povo do qual sairia o Rei dos reis. Cristo.

Fonte: Mensageiro da Paz, nº: 1182 - Outubro de 1985, página 24.